26 de Agosto de 2014

faltam 4 dias



Comecei a fazer flores como se a minha vida dependesse disso no estágio que fiz com o Zac Posen, em Nova Iorque (2006). Não tinha jeito para mais nada no studio - a não ser desenhar mas parece que já não se usa - e então, com os outros estagiários passei a fazer flores de tecido de manhã à noite, durante quase um mês, em modo praticamente industrial (estávamos a trabalhar primavera 2007). 

Parece chato mas era muito animado - quase terapêutico - e sem dúvida mais divertido do que fazer recados, organizar livros por ordem alfabética, dividir um milhão de botões por gavetas ou ir buscar venti soy latte's ao Starbucks local.


Convenci-me que era expert em flores - doutorada e pós graduada - e durante muito tempo fazia questão de enfiá-las em qualquer trapinho que desenhasse, como se fosse a minha imagem de marca. 

Deixei de ter tempo e deixei-me disso, mas agora pensei que não era mal pensado reavivar essa ideia só para um detalhe, só para o vestido curto e só para este dia.


Claro que adorei o regresso à agulha, à linha e à tesoura.
Até me fez bem.


camisa e saia da Zara ⎪ ténis Stan Smith Adidas ⎪ perfume MyNY DKNY
flores (reais) oferecidas pela Garnier, para a semana sabem porquê.

25 de Agosto de 2014

faltam 5 dias!



Desculpem a falta de notícias! Nos próximos 5 dias vou andar a preparar os cenários que estão nestas imagens, a receber amigas 'emigras' e internacionais, a tratar de mim - pestanas, mãos, pés, cabelos, massagem - e ainda a trabalhar nas horas vagas, porque a vida continua, menos acelerada do que o costume mas nunca em pause total.

Tenho impressão que não vou conseguir andar muito aqui pelo blog durante a semana - mas vou tentar! - e, ainda que já tenha mil e uma tendências de outono prontas a comunicar (estou cheia de vontade), nesta semana e na próxima 'só vai dar' casamento aqui pelo Stylista ;)

Vou andar no instagram em @stylista_mg para quem quiser ir acompanhando.


Espero que entendam e
até já!

21 de Agosto de 2014

chic by choice



Não sei se sou só eu - duvido que seja - que vê em cada convite para uma festa (especialmente casamentos) uma oportunidade para se vestir 'como deve de ser'. 

Finalmente aquelas duas ou três vezes no ano em que resolvo fazer um penteado diferente (ou não!), que procuro os saltos mais altos e que começo a caça animada a'O vestido, como se fosse meu dever e obrigação honrar a celebração com uma peça que ainda tenha a magia da estreia e da novidade. 

Acho que é, de certa forma.


É uma diversão este ritual dos preparativos mas no dia a seguir a novidade do vestido único-para-esta-festa JÁ PASSOU! 

Depois de 4 festas com o mesmo vestido só nos apetece voltar a mergulhar noutra caça, nem que seja em saldos ou no armário de uma amiga, e se é assim - se queremos a novidade para usar uma vez e encostar depois do primeiro uso - mais vale de facto considerar a opção alugar-usar-adorar-devolver.

Resolvi experimentar: considerar vestidos impossíveis de 'amortizar' (não tenho festas para tanto!) - Diane von Furstenburg, Alexander McQueen, Donna Karan, Marc by Marc Jacobs, etc - e que me apetece experimentar  para me divertir, sem me comprometer. 

Fui ao site Chic by Choice, escolhi este DvF - acho que podia ter escolhido mais uns para provar em casa mas era mesmo este que eu queria - recebi-o via transportadora, usei-o, e assim que o tive pronto para entrega deixei-o outra vez no escritório para ser recolhido pela mesma transportadora. 

Rápido, fácil, já veio, já foi, adorei a sensação e já quero é mais festas para voltar a repetir.


No site da Chic by Choice podem ver todos os modelos disponíveis
e os meus 10 preferidos. A clutch é da Parfois (o contraste!).

O que é que dizem desta tendência do aluguer de peças de luxo?

Conveniente?
 Ou ainda um lugar estranho?

faltam 9 dias


E assim estou: entre a negação - se há tanta coisa para fazer se calhar o melhor é ir ali dar um mergulho ou deitar-me no jardim como se vê na fotografia - e entre a aflição de me esquecer das mil mini-tarefas que ainda há por fazer, tratar, comprar, levar, guardar, buscar, arrumar, explicar, pôr ou tirar. 

Estou pronta para ligar o fica como está e que se lixe a qualquer momento - principalmente quando ainda há projectos profissionais em curso, no meio de manicures, reuniões com fornecedores e testes de cabelo. Até esse minuto do 'desisto!' vou alegremente brincando às decoradoras de casamentos, com muito respirar fundo pelo meio e muitas palmadinhas de está tudo bem nas minhas próprias costas. 

Como é que uma pessoa faz para estar feliz, descansada e cheia de energia no dia do casamento quando a semana que o antecede é o mais puro inferno e desgaste?! 


(É olhar outra vez para a agenda, riscar tudo e escrever SPA em letras grandes?)